Início Blogs Bioconecta

Bioconecta

  • CAPA CAPA
  • 14/Jan/2016

    Tem matinho bom na cerveja

    O sabor da biodiversidade brasileira: cervejas artesanais feitas com espécies nativas. Agora já dá para brindar com o aroma da jabuticaba, erva-mate e do frutinho da aroeira-vermelha

  • 22/Out/2015

    Mandaguaris cultivam fungos promissores

    Todo mundo sabe que muitas espécies de formigas cultivam jardins de fungos em seus formigueiros. É de onde tiram seu

  • 15/Out/2015

    Asfalto não é lugar para sementes nativas

    As árvores da biodiversidade brasileira também frequentam as zonas urbanas, enchendo de cor alamedas, avenidas e praças. Nesses meses de

  • 8/Out/2015

    Reuso de madeira pede paixão e arte

    O designer Gustavo Dias lança mão do reuso de madeira nativa para criar peças únicas, com função e estilo. São móveis, utensílios, objetos de decoração e bijuterias

  • 1/Out/2015

    Com própolis e sem ferrão

    A abelha moça-branca, também chamada de marmelada, é uma espécie nativa do Pará e produz um própolis de aroma agradável e com propriedades cicatrizantes.

  • 24/Set/2015

    Um marimbondo contra o câncer

    Em casa de marimbondo não se mexe com vara curta, diz uma sabedoria popular, certamente desenvolvida à custa de muitas

  • 10/Set/2015

    Jabuticaba do início ao fim do cardápio

    Setembro é tempo de jabuticaba (Myrciaria cauliflora), uma das mais famosas espécies de frutas da Mata Atlântica, dentre as poucas

  • 3/Set/2015

    Buriti antes e após o sol

    Com o verão a todo vapor e o sol botando suas “irradiaçõezinhas” de fora, é bom fazer um plano completo de

  • 27/Ago/2015

    Vá tomar banho! E leve uma esponjinha de curauá com você…

    Parecida com o pé de abacaxi, mas com folhas mais estreitas e de origem amazônica, uma bromélia chamada curauá (Ananas erectifolius) pode

  • 20/Ago/2015

    Pimenteira, a multiuso da mata

    Sabe aquele óleozinho quase invisível que salta nos olhos quando se dobra a casca de uma laranja ou limão? Aquele...

12345Próximo »