Início Blogs Biodiversa #727

2/Abr/2015

Ingá alimenta guardiões do cafezal

  • Ingá alimenta guardiões do cafezal Ingá alimenta guardiões do cafezal

Embebido, ensopado ou empapado é a tradução da palavra ingá, do original tupi-guarani. Talvez tal nome tenha a ver com a preferência das árvores do gênero Inga, de crescer às margens da água, sejam rios, igarapés, lagos ou lagoas (pouco importa, desde que seja molhado). Ou, quem sabe os indígenas quisessem ressaltar a consistência da polpa branca e doce que envolve as sementes dentro de vagens com 10 centímetros a um metro de comprimento, dependendo da espécie. E olhe que são mais de 300 espécies distribuídas entre o México e o Sul da América do Sul, com maior concentração na Amazônia. 

Leia